OUTUBRO ROSA

outubro-rosaO câncer de mama é o segundo tipo de câncer que mais mata mulheres, ficando atrás apenas do câncer de pele. Para o ano de 2016 são esperados 57.960 novos casos de câncer de mama no Brasil conforme o INCA.
O curso de Graduação em Enfermagem juntamente com Serviço Integrado de Saúde – SIS abraçou a campanha mundial de Prevenção ao Câncer de Mama.

Atualmente o Outubro Rosa tem ganhado força e visibilidade, tornando-se um movimento mundial. O inicio deste movimento se deu na década de 90 nos Estados Unidos, inicialmente com o uso do laço rosa que simboliza a luta contra o câncer de mama. O popular laço cor de rosa foi lançado e distribuído à população na primeira “Corrida pela Cura”, organizada pela Fundação Susan G. Komen for the Cure; que ocorreu em Nova York em meados dos anos 90; este evento foi o ponto de partida para os inicios das atividades que hoje são popularmente conhecidas e desenvolvidas no mês de outubro. Desde então, cada vez mais entidades públicas e privadas dos mais diversos países têm procurado engajar-se a esta luta. No Brasil a primeira mobilização em prol do movimento foi a iluminação em rosa do monumento conhecido como o Obelisco do Ibirapuera em São Paulo/SP no dia 2 de outubro de 2002. O INCA (Instituto Nacional do Câncer) aderiu ao movimento em 2010, e a partir de então sempre promoveu campanhas de incentivo a população.
O objetivo deste evento é a conscientização e a prevenção do câncer nas mulheres, incentivando a procura por serviços especializados em diagnósticos e tratamento, salientando a importância do diagnóstico precoce para que se possa usufruir de um bom prognóstico. Estas ações são realizadas por meio do compartilhamento de informações, eventos temáticos de promoção de saúde e planos de ações desenvolvidos por profissionais e acadêmicos dos cursos da área da saúde e até pela população em geral nos mais diversos setores e serviços.
Chegando ao ano 2016 o INCA lançou a campanha intitulada “Câncer de mama: vamos falar sobre isso?” que busca o fortalecimento das recomendações do Ministério da Saúde sobre a temática, e foca nas seguintes recomendações:
A importância da mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas;
Mulheres de 50 a 69 anos é recomendada a realização de uma mamografia de rastreamento a cada dois anos;
A diferença entre mamografia de rastreamento e diagnóstica;
Os benefícios e malefícios da mamografia de rastreamento;
Pensando na prevenção como principal arma que temos contra o câncer, organizamos diversas atividades para o mês de outubro em alusão à campanha do Outubro Rosa. Integrando a mulher ao serviço de saúde através de atividades de Promoção em Saúde, Educação em Saúde, Prevenção, Beleza e sistemáticas educativas que proporcionem para além da saúde física, a saúde mental.
Nossa missão enquanto profissionais da saúde é promover a integração da mulher ao serviço, estimulando a participação do autocuidado apoiado, para que a mesma torne-se protagonista do cuidado, através de hábitos saudáveis, que gerem saúde e aumentem a autoestima.

ACs. Enf.: Luis Soares, Helen L. da Silva, Naiele C. Fagundes, Daiane P. Bitencourt.

 

out-2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *